quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Cabelo, tatuagem e piercing



Eu realmente acho que discutir aparência é uma grande perca de tempo, afinal você realmente acha que Deus está preocupado com sua aparência? Qual deve ser a aparência de um “crente?”
(I Samuel 16: 7)
“Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração”.
Qualquer pessoa que tem pelo menos um pouco de conhecimento sobre a Palavra de Deus, sabe que Deus não vê a aparência...

Mas por causa dos fariseus, que deturpam a Palavra de Deus e acabam desviando pessoas do caminho, eu resolvi fazer está matéria...
(Mateus 23: 25-28)
“Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês lavam o copo e o prato por fora, mas por dentro estes estão cheios de coisas que vocês conseguiram pela violência e pela ganância. Fariseu cego! Lave primeiro o copo por dentro, e então a parte de fora também ficará limpa! Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês são como túmulos pintados de branco, que por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de podridão”.
É muito importante que o Cristão conheça a verdade, pois ela liberta e impede que sejamos enganados...
(João 8: 32)
“E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”.
Sem o conhecimento somos facilmente destruídos...
(Oséias 4: 6)
“O meu povo não quer saber de mim e por isso está sendo destruído. E vocês, sacerdotes, também não querem saber de mim e esqueceram as minhas leis; portanto, eu não os aceito mais como sacerdotes, nem aceitarei os seus filhos como sacerdotes”.
Vamos começar com:

CABELO
Os fariseus usam:
(I Coríntios 11: 14)
“Pois a própria natureza ensina que o cabelo comprido é uma desonra para o homem”.
Vamos analisar isto então:
O titulo na Bíblia é “O uso de véu na Igreja de Corinto”
(Thompson)
“O véu e seu uso na Igreja de Corinto”
(Bíblia Sagrada – João de Almeida)
Ah!Então era para eles, sim foi um mandamento especifico para Corinto por questões daquele local e cultura...

Paulo deixa muito claro isto em...
(I Coríntios 7: 17- 24)
“Cada um deve continuar vivendo de acordo com o dom que o Senhor lhe deu e na condição que se encontrava quando Deus o chamou. É essa a regra que eu ensino em todas as igrejas. Se um homem judeus, que é circuncidado, aceita o chamado de Deus, ele não deve tirar as marcas da circuncisão. E, se um homem não judeu, que não é circuncidado, aceita o chamado de Deus, ele não deve circuncidar-se.

Não faz diferença estar circuncidado ou não; o que importa é obedecer aos mandamentos de Deus. Cada um deve continuar como era quando aceitou o chamado de Deus. Você era escravo quando Deus o chamou? Não se preocupe com isso. Mas, se você pode se tornar livre, então aproveite a oportunidade. Pois o escravo que foi chamado pelo Senhor é agora um homem livre que pertence ao Senhor. Assim também o homem livre que foi chamado por Cristo é escravo de Cristo. Deus comprou vocês por um preço; portanto, não se tornem escravos de seres humanos. Irmãos, cada um deve continuar na presença de Deus assim como era quando Deus o chamou”.

Deus não quer mudança exterior, mas interior! Se formos condenar pessoas pelo seu cabelo e roupa o que dizer de João Batista?
(Marcos 1: 4 – 6)
“E foi assim que João Batista apareceu no deserto, batizando o povo e anunciando esta mensagem: - Arrependam-se dos seus pecados e sejam batizados, que Deus perdoará vocês. Muitos moradores da região da Judéia e da cidade de Jerusalém iam ouvir João. Eles confessavam os seus pecados, e João os batizava no rio Jordão. Ele usava uma roupa feita de pêlos de camelo e um cinto de couro e comia gafanhotos e mel do mato”.

E Sansão? Deus mandou que ele nunca cortasse seu cabelo, porque era nazireu...
A palavra nazireu significa consagrado
(Números 6: 5)
“Durante todo o tempo do seu voto de nazireu, não deverá cortar o cabelo, nem fazer a barba. Até acabar o tempo que ele se separou para se dedicar ao serviço de Deus, ele se dedicará somente ao Senhor e deixará crescer completamente o cabelo”.

E Absalão...
(II Samuel 14: 26)
“Tinha muito cabelo, que ele cortava uma vez por ano, quando ficava muito comprido e pesado. A sua cabeleira pesava mais de dois quilos, de acordo com a medida real de pesos”.
Este foi apenas alguns exemplos para que entendam que na Bíblia os personagens não eram nada convencionais...

E se cabelo grande fosse mesmo errado, Deus não mandaria tantos se consagrarem deixando o cabelo crescer... A Palavra de Deus não cai em contradição.

PIERCING
Pierc.ing:
adj 1 perfurante. 2 penetrante. 3 agudo, lancinante. 4 intenso (frio). // piercingly adv 1 de modo penetrante. 2 agudamente.
a piercing cry um grito lancinante. a piercing look um olhar penetrante. piercing words palavras cortantes, incisivas.

A arte do body piercing já existe há mais de 5000 anos. Ela tem vindo a ser usada como expressão pessoal, ritual espiritual, distinção de realeza e, mais recentemente, como estética. Hoje, a grande maioria dos piercings é colocada por uma questão de estética, gosto, mas ainda existem lugares que o piercing é usado por motivos de religião, cultura...
(Levítico 19: 28) – Thompson
“Pelos mortos não fareis incisões no vosso corpo, nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o Senhor.”
(Deuteronômio 14:1) – Thompson
“Vós sois filhos do Senhor vosso Deus. Não fareis incisão alguma no vosso corpo, nem rapareis o cabelo em honra de algum morto...”

Estes textos são usados para proibir o Piercing no meio cristão, e é importante observar que em Levítico também está falando sobre tattoo, mas quero deixar esta questão para o próximo tópico, gostaria de destacar, aqui apenas a palavra incisão, que é o foco de toda esta discussão.
Incisão:
[Do lat. incisione.]
Substantivo feminino.
1.Corte, talho, golpe, incisura.
2.Cir. Abertura da pele ou de parte(s) mole(s) feita com instrumento cortante.

Não há dúvida que a palavra incisão pode ser usada para definir a prática de body piercing, mas o que temos que observar é o contesto. Em Levítico o versículo diz: “pelos mortos não fareis incisões” não diz para não fazer, diz para não fazer pelos mortos.
Em Deuteronômio diz para não fazer incisão “em honra de algum morto”
O problema não está na incisão, mas na adoração aos mortos! Esta é uma pratica muito comum ainda hoje, por exemplo...

O Culto a egun ou egungun: tem por finalidade preservar e assegurar a continuidade do processo civilizatório africano no Brasil, é o culto aos ancestrais masculinos, originário de Oyo, capital do império Nagô, que foi implantado no Brasil no inicio do século XIX.
O culto principal aos Egungun é praticado na Ilha de Itaparica no Estado da Bahia mas existem casas em outros Estados.
“O culto à Egun ou Egungun veio da África junto com os Orixás trazidos pelos escravos. Era um culto muito fechado, secreto mesmo, mais que o dos Orixás por cultuarem os mortos.”
Tanto a tradição Nagô como a Jeje e a Congo-Angola cultuam os ancestrais. Para os Nagôs existem no Brasil três formas de cultuar os ancestrais, os Esa, os Egungun e as Iya-mi Agba.

O carnaval de Finados
”No México, o dia dos mortos não é de luto. Os entes queridos são lembrados, em casa e nos cemitérios, com muita festa e música”. O culto dos mortos “e a crença numa vida além morte é quase tão antigo como o homem”.
Em Portugal os vestígios arqueológicos relativos a este culto apontam para 50.000 anos.”
Índios, Egípcios, Espíritas e muitos outros, cultuavam e cultuam os mortos, inclusive com a pratica de raspar a cabeça, como vimos em Deuteronômio.
Portanto, não a problema em por um piercing, ou brincos, na Bíblia vemos muitas referencias a muitos que ousavam por vários motivos diferentes...
(Ezequiel 16: 11- 12)
“Eu te adornei com enfeites, e te pus braceletes nas mãos e um colar no teu pescoço, e te pus uma jóia na testa, pendentes nas orelhas, e uma linda coroa na cabeça.”
Deus está falando aqui de Jerusalém, e compara as Bênçãos que ele derramou sobre Jerusalém com adornos, inclusive pendentes nas orelhas que ele colocou em Jerusalém.
Em outra passagem, Deus diz: pendentes de nariz.
(Isaías 3: 21)
E em muitas outras partes da Bíblia lemos a palavra Brinco ou pendente...
(Gênesis 35:4 / Êxodo: 32:2 / Juizes 8: 24)...
Um exemplo de incisão na Bíblia voltada para adoração de demônios está em...
(I Reis 18: 27,28)
“Ao meio-dia Elias começou a caçoar deles. Ele dizia: - Orem mais alto, pois ele é deus! Pode ser que esteja meditando ou que tenha ido ao banheiro. Talvez ele tenha viajado, ou talvez esteja dormindo, e vocês terão de acordá-lo. Aí os profetas oraram mais alto e começaram a se cortar com facas e punhais, conforme o costume deles, até que o sangue começou a correr”.
Lembre sempre que o pecado não este na palavra incisão, mas na sua intenção.

TATTOO
Tatuagem
[De tatuar + -agem2.]
Substantivo feminino.
1.Processo de introduzir sob a epiderme substâncias corantes
a fim de apresentar na pele desenhos e pinturas.
2.O desenho ou pintura feitos por esse processo.
3.Marca, sinal, estigma.
“Foi com a descoberta das múmias que ficou provado real e concretamente que a arte da tatuagem acompanha o homem desde o seu surgimento. A Múmia mais antiga do mundo foi encontrada em 1991, na Itália e data de 5.300 anos antes de Cristo, conservou-se congelada em um bloco de gelo e tinha tatuagens acompanhando toda a espinha dorsal, além de uma cruz numa das coxas e desenhos tribais por toda a perna. A segunda múmia mais antiga do mundo é de uma princesa egípcia que apresentava um grande espiral desenhado na barriga, região do baixo ventre, que alguns antropólogos relacionaram a possíveis rituais de fertilidade. Outras múmias apresentaram tatuagens de conteúdo mágico ou médico.

Em algumas delas, como na múmia de uma sacerdotisa de 2000 a.C, havia linhas horizontais e paralelas à altura do estômago, possivelmente para proteção contra gravidez ou doenças. Múmias com os mesmos tipos de sinais foram encontradas no vale do rio Nilo. Segundo especialistas, as tatuagens, em múmias do sexo feminino tinham um efeito cosmético, para realçar seus encantos”.

A tatuagem é criticada por muitos que não conhecem sua história, muitos usam versículos para condenar aqueles que têm tatuagem, muitas vazes impedindo que pessoas cheguem a Deus, existem “Igrejas” em que é proibida a entrada de pessoas tatuadas...
Bom, como já foi falado, os versículos mais usados são...
(Levítico 19 :28) (Deuteronômio 14:1)
Mas também já entendemos que o problema não está em marcar, mas em adorar os mortos.
Deus marcou muitos de seus escolhidos:
(Gênesis 4: 15)
“Mas o Senhor disse: - Isso não vai acontecer. Pois, se alguém matar você, serão mortas sete pessoas da família dele, como vingança. Em seguida o Senhor pôs um sinal em Caim para que, se alguém o encontrasse, não o matasse”.

Deus colocou um sinal em Caim, se marcar fosse condenado por Deus ele não faria isto, Deus não cai em contradição!
Em Ezequiel a Palavra é ainda mais clara:
(Ezequiel 9: 1- 6)
Aqui vemos que os poupados foram os marcados,e não os que não tem marcas...
“Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los, mas a todo homem que tiver o sinal não vos chegueis.” (V.6)

A grande questão é, qual a sua intenção em fazer uma tatuagem. Alguns desenhos são consagrações, nem toda tatuagem é feita por estética!

Em escritos antigos de Heródoto, chamado “O pai da história”, há citações sobre a existência de um povo muito antigo no norte da Europa que tinha o costume de fazer desenhos definitivos pelo corpo, esses povos eram denominados “Pictus”, por esse mesmo costume.

Os Pictus não se tatuavam por vaidade. Acreditavam que as tatuagens lhes davam poder e força e que os desenhos ficavam impressos na alma para que eles pudessem ser identificados após a morte por seus antepassados. Seus guerreiros recebiam as tatuagens depois de um ato de bravura. As linhas entrelaçadas dessas tatuagens, complicadíssimas de serem realizadas, serviam para distrair o inimigo, além de representarem a interconexão de todas as coisas sobre a terra.
“Os nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (maori), tatuavam-se em rituais complexos, sempre ligados à religião. Os maoris se destacaram pela criatividade do Moko, tatuagem tradicional feita no rosto. Os povos Celtas e Vikings, os dinamarqueses, os normandos e os saxões, também desenvolveram os seus próprios estilos de tatuagem. A técnica pouco variava, mas os desenhos e motivos das pinturas eram singulares em cada cultura”

As tattoos, hoje, no mundo da estética, são muito bem recebidas na recomposição de sobrancelhas, delineamento dos olhos e lábios, cobertura de manchas e cicatrizes. Lentamente, a tatuagem também passa a ser reconhecida como arte, graças as iniciativas dos tattoo clubs, sindicatos e associações de todo o mundo que promovem exposições, competições entre os melhores trabalhos e realizam convenções para a atualização e modernização dos métodos de aplicação e de assepsia.

A palavra de Deus é direta, o homem é que complica...
Leia, mas leia com contesto, isolar versículos e ficar inventando coisas é muito fácil, falando assim eu posso até afirmar que Jesus
tem uma tattoo...
(Apocalipse19: 16)
“No manto, sobre sua coxa tem escrito o nome: Rei dos Reis, e Senhor dos Senhores.”

Acho que é só, se tiver me esquecido de algo, não tem problema, porque Deus não vê mesmo aparência, lembra?
(João 7: 24)
“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.”

O CRISTÃO DEVE USAR PIERCING OU TATUAGEM?

O pluralismo corrói insidiosamente o cristianismo. Para muitos o piercing e a tatuagem é apenas uma questão cultural. Entretanto, "o Evangelho nunca é o hóspede da cultura; ele é sempre seu juiz e redentor," pois parte dela é demoníaca.'' O cristão está na
contramão (Tg 4.4; I Jo 2.15; Rm 12.1-2). Que prática você deve rejeitar?

1. Se traz escândalo ou fere a consciência alheia (Mt 18.7; Rm 14.21)

2. Se deforma a dignidade humana (II Cor 4.2;C13.17; I Cor 6.12)

3. Se a natureza da prática dá lugar à carne, envolve magia, ocultismo, idolatria, exploração, malignidade SENSUALIDADE (Gl 5.13;Cl 3.17;IPd 1.14-25)

4. Se apresenta alguma aparência do mal (I Ts 5.22; Ef 5.8; Mt 5.13-16)

5. Se viola a autoridade dos pais, pastor, governo (Rm 13.2; Tt 1.9-10)

6. Se traz dúvidas ao coração ou à consciência (Rm 14.22; I Jo 3.20)

7. Se não traz edificação ou a glória de Deus (I Cor 6.19-20; 10.23)

PIERCINGS, JÓIAS, TATUAGENS, BARBAS E AFINS!

Um amigo meu enviou-me carta solicitando ajuda sobre um tema que vem dominando o
cenário evangélico nos últimos anos. Os moços estão aparecendo com tatuagens pelo corpo, usando brincos, piercings, colares, jóias e sei lá o quê! Sem mencionar as meninas!

Costumo tratar essas questões como temas culturais, isto é, coisas que vêm e desaparecem, para depois voltar outra vez. Nós os cinqüentões nos submetemos, quando jovens, a todo tipo de proibições que variavam desde o tipo de vestimenta – o tamanho da saia, o comprimento da costeleta ou suíça, o tipo de bigode, e dos cabelos... Mas as moças de meu tempo foram as que mais sofreram!

Especialmente na denominação em que era membro:
Ainda bem que foram favorecidas pelo surgimento dos coques à la Brigite Bardot –
recheados de Bom-Bril para aumentarem de volume – o que as deixava na moda.

E quantas vezes assisti a cenas humilhantes de exclusão pública porque o vestido estava
dois dedos acima do joelho, porque usou pó de arroz! Imagine! Pó de arroz dava exclusão! Esmalte, batom e ruge, nem pensar! Os homens, não. A começar pelo pastor que ostentava um exuberante bigode bem trinado a provar que era macho! E apesar das meninas não poderem usar jóias de espécie alguma, eis o pastor com um botton na lapela ou na gravata. Era humilhante! Bem, para falar a verdade, essas coisas ainda existem em algumas regiões de nosso estado em pleno século XXI como se fosse doutrina!
Isso para não falar do rádio e da tevê. Ouvir rádio? Exclusão. Mas depois a igreja passou a usar o rádio para evangelizar e tudo mudou. Televisão? Fiz parte da comissão de minha
denominação em 1972, numa convenção nacional para decidir se a tevê deveria ser
liberada! Veja os caminhos por onde trilhei. E nem precisou ir muito longe: os pastores que condenavam a tevê, eram os mesmos que tinham seus aparelhos escondidos no guarda-roupa do quarto! Refrigerantes? Nem pensar. Só sucos. Bem, mas isso foi no passado!

No decorrer dos anos algumas pessoas se surpreendiam ao ver uma irmã de brincos, colar, batom e ruge profetizar! Isso era profanar o Espírito Santo, diziam! E quando deixei a barba crescer, precisei me municiar de textos bíblicos para provar que a barba, antes de mais nada, era a coisa mais aceitável e até obrigatória no Antigo Testamento. Mas aí as pessoas vinham com a história de José que, ao ser chamado para comparecer diante de Faraó barbeou-se! Eu respondia com dezenas de outros textos a meu favor!

Por fim, aprendi a andar municiado para me defender dos hipócritas religiosos xiitas que
vivem fiscalizando as pessoas, estudando-as de alto a baixo, com a fita métrica a medir
vestidos, a fazer comparações. Comecemos pela barba. Nada mais bíblico, especialmente se uma pessoa quiser ser fiel aos costumes dos tempos bíblicos – do que usar barba. Há mais textos abonando o uso da barba do que não. O único texto a favor dos sem-barba é quando José se barbeia para ir ao encontro de Faraó. Obviamente, porque os egípcios nãos usavam barba e se ele aparecesse lá barbudo

Faraó teria chiliques espirituais.
Se eu fosse radicalmente bíblico conforme costume dos judeus, todos deixariam a barba crescer, sem poder cortar os cantos, isto é, apará-la (Lv 19.27). Só desceriam às águas do batismo, os barbudos!

Vejamos a questão das jóias. Você já imaginou sua filha aparecer em casa com um brinco
ou corrente pendurado no nariz e com enormes pulseiras de ouro – não as miçangas de
1,99? Pois foi assim que Rebeca apareceu diante de seu pai! (Gn 24.22,47). Na realidade o pendente de ouro usado por Rebeca não passava do que chamamos hoje de piercing! Não sei por que papagaiamos palavras americanas e os incluímos em nosso idioma! Era argola mesmo! Assim, não resta dúvidas de que o uso de jóias é questão de costume social que varia com o tempo. Se insistíssemos em ser radicalmente bíblicos, nossas esposas usariam argolas ou piercings no nariz! E aí vem a hora do batismo nas águas: A moça passa diante dos diáconos e, se estiver com as argolas, pode ser batizada!

A melhor ilustração do que quero afirmar foi contada pelo próprio Deus. Em Ezequiel 16 o
profeta descreve a nação de Judá como uma criança, recém nascida, que cresce, fica moça e Deus a veste das melhores roupas e a adorna com as melhores jóias! (v V 11-12). Vale a pena ler o texto. Se Deus aprova o uso de jóias? Sim, desde que a pessoa não esteja em pecado.
Quer dizer, ao contrário do que pensamos. Sempre achamos, que como prova de
sua santidade, a mulher não deveria usar jóias, mas não é o que dizem dois textos bíblicos do Antigo Testamento. Por haverem pecado, as mulheres de Israel deveriam deixar de usar jóias! Em Isaías 3.16-23 Deus promete retirar as jóias da nação devido ao pecado. Até mesmo os piercings (v. 21). Aliás, foi devido ao pecado que o povo de Israel tirou das orelhas, pescoço e nariz as jóias que usava.

Quando se está em pecado, as jóias não caem bem, é o que se depreende do texto de Êxodo 33.1-6. Sabe o que eram os atavios que as mulheres tiveram de tirar por causa do pecado? As jóias, colares, brincos e pendentes do nariz!

Assim, imagino que os pendentes voltaram com toda força, com outro nome, piercings! Por exemplo, quando vejo um homem de brinco, imagino a cena do escravo jurando lealdade ao seu senhor. Era levado aos anciãos – os velhos de sua cidade – a orelha era furada e uma argola era dependurada como prova de que ele agora era um escravo! Está em Êxodo 21.5-7. Assim, se você quiser colocar um brinco, pode fazê-lo como prova de que é agora escravo de Jesus! Não é uma boa?!

Nosso único problema de interpretação reside na ausência de opinião por parte dos
apóstolos nessas questões. No entanto, levando-se em conta os costumes da época não é de se admirar que alguns obreiros usassem brincos – que os identificaria com algum povo, cabelos compridos, barba e as mulheres, jóias, coisa comum na época.

Com respeito a tatuagens também! A tatuagem vem de tempos remotos. E como qualquer
costume cultural está ligada à religião. Não é preciso afirmar que a cultura dos povos
sempre esteve ligada ao tipo de religião, inclusive a cultura dos judeus que indiretamente
herdamos. Assim, se você pensa em fazer uma tatuagem, tome cuidado! Ela identifica você com algum tipo de crença! Por isso evite tatuagens com dragões, serpentes, caveiras, etc. E pense bem antes de se tatuar! É para sempre! Muitas das coisas que a igreja ainda insiste preservar não passam de costumes que mudam com os tempos. Esses são alguns deles.

A tatuagem, quase sempre era associada a crença num deus ou religião. Deus a proíbe para o povo de Israel por uma questão cultural. Os cananitas costumavam fazer cortes e
tatuagens em homenagem aos mortos! Os textos de Levítico 19.28 e 21.5 é meio vago,
porque são marcas feitas no corpo pelos mortos. Mas e esse negócio de raspar o cabelo todo como fazem os homens, hoje? Não era também condenado no Antigo Testamento? Uma questão cultural!

Parece-me que as tatuagens e o coco raspado hoje tem a ver com algum tipo de crença ou religião!?
É para pensar!

8 comentários:

André disse...

Cara curti demais seu tópico!
Que Deus continue te abençoando pra trazer revelações as pessoas que não tem esse conhecimento! ;D

Anônimo disse...

Gostei bastante de ler este artigo e é uma questão que sempre me intringou. Vou passar a seguir o blogue

Infelizmente existe muito preconceito dentro das igrejas e eu penso justamente como voce falou. Tem mais a ver com questoes ligadas à propria cultura, sociedade e mentalidade do que com ser pecado ou nao. O que escandaliza um irmao africano nao sera o mesmo que escandaliza um europeu por exemplo e assim por diante.
Eu podia rematar, mas acho que voce ja falou praticamente tudo

Muitas pessoas preocupam-se com questoes que as incomodam, tentando buscar versiculos biblicos para justificarem as suas proprias ideias, e esquecem-se do que é realmente importante - o interior e nao o exterior.


E repare que os versiculos que sao usados para justificar o suposto pecado dos brincos e tatuagens são sempre esses mesmos que voce citou. Ora eu entao pergunto a essas pessoas por que nao utilizam do mesmo livro do VT de onde citaram esses mesmos versiculos todas as outras leis usadas naquela altura naquele contexto especifico. Pois, parece que algumas leis nao se aplicam hoje. Entao quem decide quais leis devem ser trazidas e aplicadas muito convenientemente para os dias actuais, sao os pastores que defendem a sua tese e interpretaçao pessoal?

Por favor continue postando temas do género.

abraços e Deus abençoe

Anônimo disse...

desculpe mas sou de uma opiniao contraria pois tenho aprendido que a biblia esplica a biblia e o texto sobre o cabelo,segundo sua opiniao era costume da epoca?. e o fato de paulo dizer nao temos tal costumes nem as igrejas de cristo.... fazer uma opinao propia sem olhar todo o texto acho que isso e um erro ,concordo com algumas coisas que vc. disse,mas ainda sou da opiniao que Evangelho e mudanca de vida ;e se vc.so mudou por fora como posso ver que vc e cristao , se a primeira ipressao e a que FICA, pois quem muda por dentro isso reflete pra fora, pois eu nao tenho a coragem de ser representante de Cristo ;com tatuagem no corpo piercing cabelo cumprido e dizer sou um cristao !!!

Adrian disse...

Cada um foi chamado para algo irmão anonimo, se Deus temudou por fora assim é, e asism foi a vontade dele, mas lembre-se irmão cada um tem um proposito para com Deus, eu tenho tatto e farei mais uma, e eu não tinha tatto antes de me converter, tipo nõajulhgue cristãos que se tatuam, pq tu não é juiz nem eu, juiz é Deus, logo ninguem precisa pareçer cristão um para com o outro, o cristianismo não esta na vida da pessoa como status social, ninguem sera julgado pela aprencia e sim pela reta justiça
Abraços, Paz

Anônimo disse...

velho parabéns, sempre quis tatoar uma cruz (vazia claro) no braço, por que é algo que eu faria em homenagem ao sacrificio de cristo, meio pessoal saca, que Deus te abençoe velhão !!!

JT Oliver disse...

Não temos que parecer cristãos, temos que SER cristãos! O que usom, o que visto, o que sou por fora, nada diz sobre o que sou. é obvio que nao é por isso que pessoas cristãs que querem fazer uma tatuagem, devem fazer por exemplo uma caveira e dizer: tudo bem porque eu sou cristao! se for fazer realmente uma tatuagem que seja algo relacionado ao que Deus fez na sua vida ou ate mesmo algo que logo de cara perceba-se que voce é um cristao (algo muito dificil devido ao preconceito que assola o mundo hoje). o que tbm vale dizer aos ''líderes'' e pessoas que abominam a tatuagem que ''é mais facil proibir do que ensinar''. entao antes de começar a bater com a biblia na cabeça de um tatuado dizendo que ele ira para o inferno, lembre-se que nesta mesma biblia Deus disse: “Não se impressione com a aparência nem com a altura deste homem. Eu o rejeitei porque não julgo como as pessoas julgam. Elas olham para a aparência, mas eu vejo o coração”.

Deus abençoe o autor do post. Deus abençoe voces!!!

Anônimo disse...

Paz do Senhor galera!!!
Matéria muito boa, que levou a comentários muito interessantes.
Me identifiquei muito com a matéria, e com o comentario do Adrian.
Tenho apenas um ano de evangelho, e mesmo antes de ser cristão tinha vontade de fazer uma tatto, mas como tinha outra mentalidade, consequentimente a tatto era algo bem diferento da realidade que vivo hoje, em Cristo.
E hoje estou me programando p fazer uma tatto, mas agora algo que na minha intimidade com Deus seja para glorificar o nome do Senhor.
Vlw brothers, Paz!!!

Carlos disse...

Cara, super curtir essa viagem de palavras e ensinamentos. Ao mesmo tempo em que aprendemos sobre mais algumas coisas relacionadas ao povo e a palavra de DEUS, recebemos um aviso sobre aquilo que temos vontade de fazer e não fazemos por conceitos populares. Que DEUS abençoe a sua vida rica e abundantemente e te faça canal para mais ensinamentos à respeito. Grato!

Se liga nas notícias