segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Vida Integral com Deus


(João 1: 1-5)


Temos uma tendência a dividir em setores a nossa vida, sistematizá-la. Vida social, vida profissional, vida familiar, vida espiritual e por ai vai.

Criamos “gavetas” e enfiamos a vida em setores. Boa parte das pessoas tem a idéia que da mesma forma que interage com o trabalho, com o surf ou com a família, também interage com Deus. Como se Deus fosse um desses departamentos, desses setores.

Isso é uma idéia equivocada e o correto e perceber que Deus está por trás de cada uma de nossas interações, dos setores da vida.

Todas as nossas interações passam por Deus. Ele está entre nós e nossas interações e a única interação que temos diretamente é com Ele.

Quando surfamos e buscamos relação entre nós e o surf não estamos desfrutando integralmente do que estamos fazendo. Quando admiramos um belo por do sol e não entendemos que Deus está entre nós e o por do sol, não desfrutamos integralmente deste momento.
Tudo que realizamos na vida precisa passar por uma relação com Deus, com o Criador. Quando isso não acontece não estamos vivendo a vida abundante que nos foi prometida.

Você pode me perguntar: mas, Carlos, e quando eu vejo uma injustiça na vida, um assassinato, um atentado terrorista, uma guerra, classes menos favorecidas sendo massacradas. Onde eu vejo Deus?


Justamente por causa da auto suficiência do homem, muitas interações acontecem sem passar por Deus e ai os sentimentos como inveja, egoísmo, medo, ganância tomam conta da situação gerando assim muitas coisas não legais para nossa vida e nossa sociedade.
Independente das situações que tenha que passar na vida quero estar interagindo com Deus, quero estar me relacionando com Ele e vivendo uma vida integral na Sua presença.

Precisamos perceber que todas essas atitudes e conseqüências são provocadas pela auto suficiência do homem, pela falta de Deus nas suas vidas. Pela falta de humanidade.
Se você tem Deus na sua vida, na sua caminhada, você não vai compactuar nem ficar de braços cruzados com as injustiças que cercam seu contexto e mesmo que você nada possa fazer fisicamente, as suas lágrimas e orações sinceras moverão montanhas.

Interessante é que a religiosidade, o religioso faz o contrário. Ela busca desfrutar de uma relação com Deus tirando toda a criação que nos foi dada para viver e cuidar. A religiosidade busca ter uma relação onde a vida está de fora. Deus é vida, viver é amar. Não tem como se relacionar verdadeiramente com Deus e deixar sua criação de fora.
A religiosidade tira nossa possibilidade de ver Deus numa onda perfeita, de ver Deus no garoto que está aprendendo a andar de skate ou no por do sol com a galera do surf.
A religiosidade quer se aproximar de Deus sem a criação e isso é incompatível com a vida.

A religiosidade busca tirar totalmente nossa ação em atitudes onde podemos ser agentes transformadores. Ela nos coloca na posição de expectadores de um filme como se estivéssemos em frente a uma televisão e nada poderíamos fazer.

Deus nos deu inteligência e capacidade de transformar e construir a caminhada junto com Ele.

Quem desejar se aproximar de Deus e caminhar com Ele, viver uma vida integral com Deus, tem o desafio de se aproximar levando o por do sol com a galera, o surf irado quando o dia está nascendo, a onda perfeita do amigo que você viu. Deus nos quer por inteiro e quer fazer parte da nossa vida dentro do nosso contexto, onde estamos inseridos. Ele quer fazer parte da sua cultura, integralmente.
Ele quer estar na sua universidade, Ele quer estar no seu namoro, no seu surf, naquela onda inesquecível que seu amigo vibrou quando você pegou. Ele quer vibrar também.

Mesmo que você até hoje não soubesse Ele faz parte da sua vida e o convite hoje é para que você busque desenvolver essa relação e para que possamos usufruir de uma vida abundante como foi prometida por Jesus.

Boas Ondas

Carlos Bezerra

Nenhum comentário:

Se liga nas notícias