segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Nossos desejos


Fala Galera,

Vivemos uma época de muita correria. Somos diariamente levados a dar respostas à pressão da vida. Nunca o ser humano foi tão provado, tão competitivo e tão descartável como nos nossos dias.

Precisamos dar resultados pros nossos patrocinadores porque senão corremos o risco de perdê-los. Temos que dar resultados a empresa que trabalhamos porque somente ser “básico” não faz mais a diferença. A vida nos empurra goela abaixo produtos para consumir. Não precisamos mais de um celular, precisamos do melhor celular. Não precisamos mais de uma prancha simples, talvez até uma alaia da antigas, precisamos da prancha de última geração porque senão estaremos fora do mundo competitivo do surf.

Nossas relações são cheias de interesses e por mais que busquemos viver algo sincero, temos medo. Por quê?

Porque será que corremos tanto e temos tanto medo das incertezas da vida? Porque será que, enquanto tudo está dando certo, temos a sensação que sou imbatível e quando algo imprevisto acontece ficamos detonados?

É porque, muitas vezes, nos revestimos de “poderosos”, de donos do nosso próprio nariz. Acabamos por achar que somos auto-suficientes, que não precisamos de ninguém para viver.

A vida nos joga de um lado pro outro como em um mar mexido. Somos direcionados a fazer o que a mídia manda e se não tivermos senso crítico, detonamos com muita coisa nela. Acabamos sendo fantoches em um sistema que deseja nos tornar escravos.

Você pode me perguntar: Mas qual o caminho a seguir, o que fazer então se sou produto de uma época e de um meio no qual vivo?

Há mais de dois mil anos atrás Jesus disse para toda uma galera de sua época que tinha um caminho para eles seguirem. Muitos seguiram e seguem-no até hoje.

Esse caminho que ele mostrou possuía as bases firmadas com muita parafina no Criador das Ondas, em Deus, o Pai como ele chamava e nos convida a chamar.

Essa relação fazia com que a gente não fixasse os olhos nos problemas, nas vitórias, nem na inércia. Essa relação nos convidava e convida a firmarmos nossos olhos no Criador. Essa relação coloca Deus como a base para nossa vida.

Certa vez ele disse aos seus discípulos em meio aos seus ensinamentos: “Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate.” Mateus 7:7-8

Muito mais que pedir um carro zero ou uma trip dos sonhos, Jesus está mandando a real pra gente que se buscarmos o Criador das Ondas para nossa vida, para a base da nossa existência, ele estará conosco. Mais que buscar resolver somente questões consumistas, Jesus está dizendo pra gente que o Criador das Ondas deseja realizar coisas muito alucinantes ao nosso lado.

No texto que lemos acima existem muitos verbos de ação como bater, pedir, procurar. Precisamos agir! Não podemos ficar parados esperando a vida se resolver. Jesus diz pra mim e pra você que Deus quer agir em nossa vida, que ele deseja construir nossa caminhada ao nosso lado.

Não podemos olhar para a loucura do nosso dia a dia e achar que encontraremos respostas nela. O sentido, a resposta para a vida está no Criador das Ondas e foi isso que Jesus deixou em seus ensinos. O que verdadeiramente possui valor na vida tem haver com o outro, tem haver com Deus, tem haver com uma vida simples e sincera de coração.

Boas Ondas,

2 comentários:

Arcanjo disse...

Pressao social é um caso serio!!! Acabamos cedendo e esquecendo do real sentido da vida. É preciso ficar de olhos abertos... para nao ser engolido.
Um pouco de compromisso com a palavras de Deus é bom para qualquer um que queira se ver livre de tais pressoes!

H A R R Y G O A Z disse...

Happy New Year !!!

Se liga nas notícias