segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A vingança


Fala Galera,



Se há algo difícil de lidar na vida é com conflitos de relacionamentos. Se alguém rabeia o outro, muitas vezes, rola confusão. Se a prancha é quebrada então o bate boca geralmente é certeza.



Quando o surfista se sente injustiçado em sua bateria, geralmente tenta descarregar sua raiva nos juízes ou no adversário que passou o round.



No trabalho é a mesma coisa. Se nos passam para traz, lá vamos nós buscarmos justiça. Somos assim, pessoas que buscam “fazer justiça com as próprias mãos”.



O convite que faço a você hoje é perdoe. Sei que é difícil e talvez você esteja ai, nesse momento, se contorcendo por algo que fizeram a você. Perdoe.



Perdoar é difícil e na vida sempre muito complicado. Aliás, perdoar não é complicado. Nós é que temos uma sede de justiça tão grande que não nos permitimos perdoar.



Vivemos nossa vida, nossa caminhada, levando mágoas, buscando vingança, querendo justiça a qualquer preço. Tenho uma notícia para você: A vingança, a “justiça”, não traz de volta o que perdemos ou o que nos feriu.



Achamos que ver o outro pagando por algo que foi nos feito vai trazer a paz ao nosso coração. Geralmente essa paz não vem e ficamos estranhos.



Jesus nos ensina algo muito valioso a respeito de lidar com a vingança. Ele nos diz assim:



“Vocês ouviram o que foi dito: “Olho por olho, dente por dente.” Mas, eu lhe digo: Não se vinguem dos que fazem mal a vocês. Se alguém der um tapa na cara, vire o outro lado para ele bater também. Se alguém processar você para tomar a sua túnica, deixe que leve também a capa. Se um dos soltados estrangeiros forçá-lo a carregar uma carga um quilômetro, carregue-a por dois quilômetros. Se alguém lhe pedir alguma coisa, dê, e, se alguém lhe pedir emprestado, empreste.”

(Mateus 6: 38-42)



É um ensino muito difícil de aprender, mas se desejamos mesmo seguir os passos de Jesus na nossa vida, precisamos parar e refletir sobre isso.



Precisamos perceber que nada é mais valioso que o ser humano, que a vida. Intrigas, histórias mal resolvidas, brigas, vingança, nada disso pode estar em nosso coração se desejamos experimentar a vida abundante do Criador das Ondas.



Lógico que esses sentimentos existem dentro de nós e é claro que os sentimos em determinadas situações. O convite aqui é a percebermos que esses sentimentos existem e que precisamos tratá-los em nossa vida, em nosso caráter.



Só reconhecendo que somos humanos e que possuímos limitações é que conseguiremos avançar em direção ao nosso big rider Jesus.



Boas Ondas,

3 comentários:

Arcanjo disse...

Graças a Deus isso tem sido um fato notorio na minha vida, o perdao. Minha vida tem mudado muito desde q decidi deixar DEUS ser o JUIZ dela. Claro que tudo é processo e ainda peco muito nessa area ... mas tenho tido um crescimento notorio! =D
Deus abençoe a todos!

Nilton Ferraz disse...

Por falar em juiz, precisamos deixar o Espírito Santo nos guiar em tudo, e não fazer a vontade da carne. Hj msm estava meditando Tiago 4:11,12 "Irmãos não falei mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão e julga a seu irmão, fala mal da lei e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.
Há um só legislador e um juiz que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?"

Camila disse...

muito bom, muito bom! adorei carlim!

Se liga nas notícias